O Futuro de .com e os Novos Domínios de Topo

Por Kathy Nielsen, VP de Desenvolvimento de Negócios, Novos gTLDs na Sedo

Os novos domínios de topo genéricos (gTLDs) foram um assunto de discussão para os profissionais de marketing anos antes de entrarem no mercado esse ano. Como o Professor P.K. Kannan descreveu tão competentemente em seu artigo recente, o maior debate sobre essas novas extensões de domínios foi se elas irão suceder ou fracassar e o quanto popular elas se tornarão para os consumidores.

Apesar dos novos gTLDs ainda estarem em sua fase inicial, há certa evidência que deveria indicar aos profissionais de marketing como essa mudança de domínios se desenvolverá.

Em primeiro lugar, o índice de nomes de domínio, IDNX. Desenvolvido pelo empresário e pesquisador Thies Lindenthal e lançado em 2011, o IDNX usa dados de transação de mais de oito anos de vendas de domínios premium para calcular as tendências dos preços de domínios a cada mês. Portanto, pode-se dizer que o IDNX é para tendências de preços de domínios o que o NASDAQ é para tendências econômicas. Os resultados de 2013 foram especialmente reveladores enquanto o mercado se preparava para o lançamento de novos gTLDs – apesar de sua competição iminente, os preços de revenda de domínios estabelecidos como .com, .net e .org continuaram a subir, crescendo, no total, em 12% no ano.

Os dados do IDNX condizem com minha previsão para os novos gTLDs e como eles afetarão as extensões de domínios existentes. Eu ainda acredito que os nomes de domínio .com são um investimento bom e creio que a extensão .com manterá seu alto valor durante muitos anos mais. No entanto, os novos gTLDs também têm seu lugar. A possibilidade de usar uma extensão descritiva ao invés de .com está abrindo o mercado para domínios mais significantes – domínios mais curtos, mais memoráveis, mais disponíveis e mais acessíveis.

Deixando os dados históricos para o lado, os profissionais de marketing também deram suas opiniões sobre os novos gTLDs. Uma pesquisa conduzida pela Sedo em setembro de 2013 questionou os profissionais de publicidade e marketing sobre as novas extensões, e trouxe resultados interessantes sobre o conhecimento de gTLDs do mercado e os obstáculos previstos para a sua adoção. Cerca de 40% das pessoas entrevistadas disseram que o maior obstáculo para a adoção de novos gTLDs seria a "confusão do mercado", seguido pela "conscientização geral" em 22%. No entanto, 59% disseram que considerariam usar um domínio diferente de .com para uma campanha futura, e 57% acreditavam que consumidores entenderiam um endereço de um website que aparecesse numa campanha e terminasse diferentemente de .com.

Apesar de os profissionais de marketing estarem abertos para os novos gTLDs, é natural que eles consideram a conscientização dos consumidores sobre as novas extensões o desafio principal. Em nossos anos de experiência no setor de domínios e trabalhando com vários registradores de novos gTLDs, nós na Sedo descobrimos que a chave para o sucesso ou fracasso será o marketing adequado e a conscientização alavancada pela comunidade de domínios, assim como os próprios registradores de gTLDs.

Considere o registrador .CO , por exemplo.  Lançada em 2010, a extensão .CO não faz parte da nova onda de gTLDs, mas enfrentou uma luta difícil contra líderes do mercado como .com e .org ao ser introduzida – uma luta parecida com a que as novas extensões enfrentam ao serem lançadas hoje. Para aumentar o interesse de empresas e a conscientização dos consumidores, .CO implementou táticas como a criação de um período de lançamento bem-sucedido, promovendo e vendendo domínios .CO premium e aumentando o marketing para consumidores e a criação de uma comunidade em volta da extensão. Hoje, .CO está competindo com as extensões líderes com sucesso, mais de 1,5 milhões de nomes sendo registrados por pessoas em mais de 200 países.

Dos novos gTLDs, já vimos alguns seguirem os passos de .CO com uma fase inicial bastante forte. Enquanto a sua disponibilidade geral acabou de começar dia 7 de maio, o registro .Club teve sucesso se vendendo como "o domínio perfeito para todas as comunidades sociais, grupos de fidelidade, fãs ou afinidades". .Club é o terceiro gTLD mais popular de acordo com nTLDstats.com, com mais de 35 000 domínios já registrados.

Outra história de sucesso é a das extensões dos domínios de caracteres chineses, .在线 (Dot Chinese Online) e .中文网 (Dot Chinese Website). Facilitando a navegação na internet para a população chinesa, essas extensões receberam o apoio do governo chinês e estão rapidamente adicionando as marcas líderes do mundo à sua lista, incluindo gigantes como Amazon, Apple, Google e Nokia.

Em geral, os novos gTLDs estão sendo muito bem apoiados. Enquanto entram em suas fases de disponibilidade geral e são abertos para os consumidores, será interessante ver quais irão sobreviver e prosperar, e qual impacto a forma de seu marketing terá sobre seu sucesso ou fracasso. Independentemente disso, não espere que os padrões antigos sejam abandonados tão cedo. Sim, a internet se desenvolve de forma extremamente rápida, mas as extensões como .com, .net e .org têm história e uma comunidade atrás de si e não desaparecerão.

Sobre a autora: Depois de dez anos na área de publicidade online, Kathy Nielsen veio fazer parte da Sedo em 2008 como Diretora de Corretagem para a América do Norte, e hoje é Vice-Presidente de Desenvolvimento de Negócios, Novos gTLDs. Atualmente, ela trabalha junto com clientes de registradores e agentes de registros para elaborar leilões e projetos de vendas especiais, e ela desenvolve relações com parceiros estratégicos e provedores de soluções de domínios atuais e novos.